Buscar
  • Eduardo Sato

Quem descobriu o conceito de energia mecânica?


Retrato de Émilie du Châtelet por Maurice Quentin de La Tour

Se você é estudante do ensino médio, ou lembra dos seus tempos de escola, sabe da importância de conceitos como energia cinética e conservação de energia mecânica. Elas são essenciais para entender a geração de movimento a partir de outras fontes de energia, como por exemplo, o campo gravitacional da Terra. Mas você sabe quem é responsável pelo desenvolvimento destes conceitos? Conheça um pouco do trabalho de Émilie du Châtelet!


Nascida Gabrielle Émilie Le Tonnelier de Breteuil (1706-1749), recebeu o título de marquesa du Châtelet ao se casar com Florent-Claude du Châtelet-Lomont. Émilie foi uma importante física e matemática que contribuiu muito para a popularização da mecânica newtoniana na França.


Uma de suas obras mais importantes, a tradução para francês do Principia Mathematica (principal obra de Isaac Newton), adiciona diversas demonstrações próprias dos conceitos, contestações e comentários. Entre eles, está a diferenciação de momento e energia cinética, além da ideia de conservação de energia mecânica (que só seria completamente entendida com o trabalho de Emmy Noether).


Para defender o conceito de energia cinética, Émilie usa um experimento proposto pelo físico holandês Willem Jacob's Gravesande, que consiste em jogar bolas de bronze em argila de diferentes alturas. Se Newton estivesse correto, ao dobrar a altura de lançamento, a marca deixada na argila seria duas vezes mais profunda, porém, ao fazer o experimento, verifica-se que a marca é quatro vezes mais profunda que é compatível com uma energia proporcional ao quadrado da velocidade.


A ideia de uma grandeza proporcional à massa vezes o quadrado da velocidade (~mv²) já havia sido defendida pelo matemático Gottfried Leibniz, mas não tinha sido levada a sério por muitos na época, pois tentava contrapor a lei de conservação de momento, defendida por Newton. A grande contribuição de Émilie du Châtelet foi entender que a conservação de energia é algo diferente e complementar a conservação de momento. Isto abriu portas para um desenvolvimento mais robusto da mecânica clássica.


A tradução com comentários do Principia feita por Châtelet é até hoje a versão padrão na França, tendo influenciado em muito a revolução científica francesa e ajudado a difundir as ideias de Newton pela Europa. O livro foi finalizado no mesmo ano em que Émilie faleceu devido a problemas no parto de seu quarto filho, sendo publicado apenas dez anos após sua morte.


Referências e Saiba Mais:


[1] Émilie du Châtelet - blog Mulheres na Filosofia

[2] Mulheres na Ciência - física Émilie du Châtelet, Canal Núcleo de Pesquisa de Ciências

[3] Émile du Châtelet, a matemática grávida que correu contra ‘sentença de morte’ para terminar seu maior legado científico - Portal G1


58 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
  • Facebook ícone social
  • Instagram
  • YouTube
  • Twitter

© 2020 Instituto  Principia

Rua Pamplona 145, Bela Vista, 01405-900

São Paulo - SP.