Buscar
  • Eduardo Sato

Astrônomos detectam primeiro planeta orbitando uma anã branca

Atualizado: Set 23


Planeta do tamanho de Júpiter orbitando orbitando uma anã branca sete vezes menor. Imagem por: NASA’s Goddard Space Flight Center

Esta semana está sendo bastante interessante para a Astronomia! Além do recente anúncio da descoberta de fosfina nas nuvens de Vênus, um time de astrônomos da NASA afirma ter descoberto um candidato a primeiro planeta intacto orbitando próximo a uma anã branca. Tal achado foi reportado na revista Nature desta quarta-feira (16/09). Anãs brancas são um dos estágios finais da vida de uma estrela e sua criação destrói os planetas em seus arredores. Nesse sentido, ainda não sabemos como este planeta acabou orbitando a anã branca.


O planeta WD 1856 b foi detectado usando uma técnica conhecida como Trânsito. Quando um planeta passa em frente a uma estrela, o brilho aparente desta estrela é diminuído, e como o planeta está em órbita, isto acontece de maneira periódica. Para a detecção foram usados o telescópio TESS e o Spitzer Space Telescope, que mostrou que o período de translação deste planeta é de apenas 34 horas, isto é, 60 vezes mais rápido que a órbita de Mercúrio sobre o Sol.


Um fato interessante é que o planeta descoberto é cerca de sete vezes maior que a anã branca que orbita. Enquanto este planeta tem aproximadamente o tamanho de Júpiter, a anã branca WD 1856+534 é apenas 40% maior que a Terra, sendo um objeto extremamente denso.


Quando estrelas como o Sol queimam todo seu combustível, aumentam consideravelmente de tamanho se tornando gigantes vermelhas. Com o passar do tempo, estas gigantes vermelhas expelem sua camada externa de gás e seu núcleo remanescente torna-se uma anã branca. Este processo destrói objetos próximos, tornando um mistério como um planeta pode existir orbitando tão próximo. No caso do sistema descoberto, o planeta está orbitando a apenas 18 mil quilômetros.


O time de astrônomos propõem diversos mecanismos para explicar este sistema, sendo a principal ideia que o planeta for atraído para a órbita da anã branca após sua formação devido a interação gravitacional com outros astros.


Fontes e mais informações:


[1] NASA Missions Spy First Possible ‘Survivor’ Planet Hugging White Dwarf Star. NASA website


[2] Can life survive a star’s death? Webb telescope will explore. Cornell Chronicle


  • Facebook ícone social
  • Instagram
  • YouTube
  • Twitter

© 2020 Instituto  Principia

Rua Pamplona 145, Bela Vista, 01405-900

São Paulo - SP.