• Eduardo Sato

A rainha do Carbono, Mildred Dresselhaus


Uma senhora branca de cabelos grisalhos aparece sorrindo, atrás um senhor negro coloca uma medalha em seu pescoco. A senhora é a Física Mildred Dresselhaus e o senhor é o ex-presidente estadunidense Barack Obama
Mildred Dresselhaus recebendo a Medalha Presidencial da Liberdade do ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.

Carbono é um dos elementos químicos mais importantes para as ciências. Toda forma de vida que conhecemos é baseada em carbono e uma grande área da Química é dedicada a seu estudo, a Química Orgânica. Mas a ciência dos materiais demorou a perceber sua importância. Hoje temos diversas formas de carbono com aplicações tecnológicas interessantes como o grafeno e os nanotubos de carbono. Grande parte desse progresso se deve a uma pessoa: Mildred S. Dresselhaus. Alguém tão importante que recebeu o carinhoso apelido de “Rainha da ciência do carbono”.


Mildred Dresselhaus (1930-2017) nasceu no Bronx, Estados Unidos, em uma família de judeus pobres, muito afetados pela crise de 1929. Desde cedo ela teve de ajudar sua família, trabalhando até mesmo em uma fábrica de zíperes.


Conseguiu uma bolsa de estudos devido a sua habilidade em tocar violino e depois da educação básica, passou no processo seletivo da Hunter College, uma faculdade originalmente exclusiva para mulheres. Na Hunter College, chamou a atenção de uma de suas professoras, Rosalyn Yalow, uma importante cientista que viria a ganhar o prêmio Nobel de medicina. Rosalyn a incentivou a procurar uma pós-graduação e seguir carreira em Física.


Dresselhaus começou a estudar o carbono em uma época em que a comunidade de Física dava pouca importância ao elemento. Isto acontecia porque as formas conhecidas de carbono, como por exemplo o grafite, apresentavam pouco interesse para a pesquisa. Dresselhaus se especializou no entendimento da estrutura eletrônica do carbono e quando formas mais atraentes como o grafeno e o fulereno apareceram, ela tinha todo o conhecimento necessário para ser uma pioneira na área.


Ela foi uma das primeiras a prever a existência dos nanotubos de carbono, um material extremamente leve, ótimo condutor elétrico e térmico, podendo ser superior ao cobre, além de um dos mais resistentes materiais que conhecemos, cerca de 100 vezes mais resistente que o aço. Os nanotubos de carbono são responsáveis por diversas aplicações na indústria de nanotecnologia, como o seu uso para reforçar estruturas e na produção de materiais maleáveis que conduzem eletricidade.


Mildred foi a primeira mulher a obter a posição de Professora Titular no MIT, tendo dedicado 57 anos de sua carreira ao Departamento de Engenharia Elétrica do MIT. Na sua carreira publicou mais de 1700 artigos e recebeu diversas honrarias, como a Medalha Presidencial da Liberdade, a maior honraria civil dos Estados Unidos.


Referências e saiba mais:


[1] Institute Professor Emerita Mildred Dresselhaus, a pioneer in the electronic properties of materials, dies at 86 - MIT News

[2] Mildred S. Dresselhaus (1930–2017) - Nature Nanotechnology

[3] Mildred Dresselhaus - 2017 Laureate of The Franklin Institute in Materials Science and Engineering - The Franklin Institute (Youtube)

[4] Mildred Dresselhaus discusses her life in science - Physics World (Youtube)


72 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo