Banners-1.png

Astrofísica Multi-Mensageiros

A Astronomia tem se baseado na luz emitida pelas diversas fontes no universo, nas suas mais diversas frequências – desde ondas de rádio até raios gama. Essa emissão em canais eletromagnéticos (luz) nos permite testar os fenômenos físicos em escalas grandes e pequenas, em energias muito baixas ou muito altas. Entretanto, nos últimos anos uma grande variedade de outros portais começaram a se abrir para investigar esses fenômenos: raios cósmicos de altas energias, neutrinos, ondas gravitacionais, entre outros. Cada um desses "mensageiros" abre uma janela diferente sobre buracos negros, estrelas de nêutros, quasares, blazares, supernovas e outras fontes astrofísicas. A complementaridade dessas observações está estimulando cada vez mais a pesquisa nas áreas de interface entre campos que tradicionalmente estiveram separados, no que chamamos de Astrofísica Multi-Mensageiros (Multi-Messenger Astrophysics, ou MMA).

 

O Instituto Principia está apoiando o crescimento dessa nova área de pesquisa através de dois eventos complementares, que vão acontecer em paralelo: o Programa Principia em Astrofísica Multi-Mensageiros, e a Escola Avançada São Paulo de Astrofísica Multi-Mensageiros (que também conta com financiamento da FAPESP). 

 

O Programa (22 de Maio a 16 de Junho/2023) vai trazer um grupo de especialistas para mapear os principais desafios e oportunidades de pesquisa em MMA, assim como as perspectivas de novas descobertas em Astrofísica, Cosmologia e Física Fundamental que virão como resultado dessas pesquisas. O Programa também deve identificar de que forma as comunidades brasileiras de Física e Astronomia devem se preparar para as novas oportunidades que surgirão à medida que a quantidade e a qualidade dos dados de eventos detectados em múltiplos mensageiros aumentarem. Um outro aspecto importante que será discutido durante o Programa é a nova geração de experimentos e instrumentos: quais projetos terão uma maior chance de impacto na MMA, e dentre esses, quais detêm as melhores possibilidades para uma participação significativa de pesquisadores brasileiros? Nesse contexto, qual é a capacidade das indústrias locais e o nível de know-how em engenharia que poderiam apoiar essa participação em instrumentação científica, contribuindo com componentes locais para esses experimentos? Todas essas questões serão discutidas durante o Programa, que também deve preparar um documento ("white paper") resumindo o teor dessas discussões e as principais conclusões.

 

Por outro lado, a Escola Avançada (29 de Maio a 7 de Junho/2023) foi concebida de forma a introduzir a MMA para jovens pesquisadores interessados nessa nova e excitante área da ciência. Ela vai oferecer 6 cursos introdutórios para até 100 estudantes de pós-graduação e pós-doutorandos, incluindo aulas, sessões "hands-on", apresentações de estudantes, além de seminários pelos participantes do Programa. A Escola Avançada também contará com um generoso apoio financeiro da FAPESP para estudantes do Brasil e do exterior participarem do evento.

Calendário / Agenda