1º Edição - Oceanografia  

O mar sempre representou uma inesgotável fonte de mistérios e desafios para o homem. Os povos primitivos viam-no como um universo repleto de seres fantásticos e monstruosos, difícil de enfrentar e de conhecer. Aristóteles, em 380 a.C., foi o primeiro pensador a estudar o oceano utilizando uma metodologia mais científica. No entanto, apesar do início tão precoce, passaram-se cerca de dois mil anos até que a ciência oceanográfica viesse efetivamente a existir, Surgiu então a Oceanografia ou Ciências do Mar.

A Oceanografia é uma ciência do ramo das geociências que se dedica ao estudo dos oceanos e zonas costeiras sob todos os aspectos, desde sua descrição física até a interpretação dos fenômenos que neles se verificam e de sua interação com os continentes e com a atmosfera, bem como os processos que atuam nestes ambientes. A Oceanografia estuda também a vida marinha, seja vegetal ou animal.

A Oceanografia se divide em cinco áreas: oceanografia física, oceanografia química, oceanografia biológica, oceanografia geológica e oceanografia social.

- Camila Negrão Signori

Profa. Dra. Camila Negrão Signori

É Professora Doutora do Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo (IO-USP), coordena o MicrOcean Lab e atua na área de Oceanografia Microbiana. Graduada em Oceanografia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2005) e mestre em Ciências Biológicas/Zoologia pelo Museu Nacional (2008). Tem Doutorado em Ciências/Microbiologia (bolsa CNPq) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2014), com Doutorado Sanduíche (bolsa CAPES e Mary Sears Visitor Award, 2013) no Woods Hole Oceanographic Institution, EUA, onde também foi Pesquisadora Visitante (Guest Investigator) em 2015, com premiação do Scientific Committee on Antarctic Research (SCAR). Realizou duas pesquisas de Pós-Doutorado no IO-USP (2016-2018, bolsa FAPESP). Foi premiada com Diane Poehls Adams - Early Career Award durante evento científico no Woods Hole em 2017. Participou de várias expedições científicas, incluindo 5 embarques à Antártica e um mergulho nas profundezas do Pacífico a bordo do Alvin. É pesquisadora certificada pela Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) para uso de radioisótopos na pesquisa (2012-2022). É presidente da Comissão de Cultura e Extensão do IO-USP e coordena projetos de extensão dedicados ao Ensino Fundamental, como o Mergulho na Ciência USP, que incentiva a equidade de gênero na Ciência e tem reconhecimento da ONU (Impact Report 2019). É membro da Deep-Sea Biology Society, Associação Brasileira de Oceanografia, Sociedade Brasileira para Progresso da Ciência e do Grupo de Oceanografia de Altas Latitudes.