Artigos & 

 Curiosidades

Prêmio Nobel Física e Química 2019.

Este ano o Prêmio Nobel de Física foi concedido a James Peebles, Michel Mayor e Didier Queloz devido às contribuições nas áreas de Cosmologia e Astronomia. James Peebles foi reconhecido por prever a descoberta da Radiação Cósmica de Fundo, essencial para estudar a evolução do Universo. Michel Mayor e Didier Queloz foram reconhecidos pela descoberta do primeiro planeta fora do Sistema Solar, exoplaneta 51 Pegasi b em 1995.

 

O Prêmio Nobel de Química de 2019 teve como ganhadores os cientistas John B. Goodenough, M.Stanley Whittingham e Akira Yoshino pelo desenvolvimento de baterias de íons de lítio. Eles criaram um "mundo recarregável", nas palavras do comitê do Prêmio Nobel.O comitê destacou ainda que a bateria é usada para várias finalidades — desde celulares a veículos elétricos — e pode armazenar quantidades significativas de energia solar e eólica, abrindo caminho para uma sociedade livre de combustíveis fósseis.

 

Nesta Edição contamos com a experiência do professor Roberto Manuel Torresi e a professora Flávia Sobreira .

Roberto Torresi atua como professor na área de Química na Universidade de São Paulo com ênfase em Eletroquímica , atuando em temas como baterias de íon-lítio e eletro-intercalação.

Foto: Le Lae

Foto: Le Lae

Flavia Sobreira (Unicamp). Desde 2012 participa do projeto Dark Energy Survey (DES) e em 2015 iniciou-se no projeto Sloan Digital Sky Survey IV, ambos gerenciados pelo Laboratório Interinstitucional de e-Astronomia (LIneA) onde atua nos grupos de estruturas em grande escalas e aglomerados de galáxias.

versoes_marca_principia_final_PRINT-4 co
  • Facebook ícone social
  • Instagram
  • YouTube
  • Twitter

Sobre nós


O instituto Principia é uma instituição sem fins lucrativos, nossa missão é disseminar a ciência.

© 2017 Instituto  Principia, todos os direitos reservados

Rua Pamplona 145, Cerqueira César, 01405-900,

São Paulo - SP.

Onde a ciência conecta o mundo.